Carlos Vogt é eleito para a Academia Paulista de Educação

Coordenador cultural da FCW e professor emérito da Unicamp ocupará a cadeira 15, que tem como patrono Antonio Firmino de Proença



O professor Carlos Vogt, coordenador cultural da Fundação Conrado Wessel (FCW) e professor emérito da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é o novo membro titular da Academia Paulista de Educação.


A eleição, em maioria absoluta, ocorreu em assembleia da Academia realizada em 12 de setembro. Vogt foi eleito para a cadeira de número 15, da qual é patrono o professor Antonio Firmino de Proença. A posse ocorrerá em data a ser estabelecida.


Vogt foi reitor da Unicamp de 1990 a 1994, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) de 2002 a 2007, secretário de Ensino Superior do Estado de 2007 a 2010 e presidente da Fundação Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) de 2012 a 2016.


Formado em letras pela Universidade de São Paulo (USP), onde fez também sua pós-graduação em Teoria da Literatura e Literatura Comparada, Vogt é mestre em Linguística pela Universidade de Besançon, na França, e doutor em Ciências pela Unicamp. Ingressou na universidade como docente em 1969 e desde então desenvolve pesquisas em Literatura e Linguística.

É autor de vários livros de ensaios, como O intervalo semântico (Ática, 1977 – Ateliê, 2010),

Cultura científica: desafios (org., Edusp, 2006) e Cafundó – A África no Brasil (em co-autoria com Peter Fry; Cia. das Letras e Unicamp, 1996).


Como poeta, publicou Pisca Alerta (Landy Editora, 2008), Mascarada (Unicamp, 1997), Metalurgia (Companhia das Letras, 1991), Geração (Brasiliense, 1985), Paisagem doméstica (Massao Ohno, 1984) e Cantografia (1982), pelo qual recebeu o prêmio de Revelação em Poesia da Associação Paulista de Críticos de Arte.


Na Unicamp, Vogt fundou o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), em parceria com o professor José Marques de Melo e o jornalista Alberto Dines.


Em 1999, o laboratório passou a oferecer o curso de especialização em Jornalismo Científico e, em 2006, recebeu a aprovação da Capes para oferecer o curso de mestrado em Divulgação Científica e Cultural, realizado em parceria com o Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Desde o início, o Labjor também edita a revista ComCiência de Jornalismo Científico.


Em 2005, Vogt recebeu a medalha da Ordem do Mérito Científico, concedida pela Presidência da República, e o título de doutor honoris causa da École Normale Supérieure de Lyon, na França.